quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Encontros

Trekking 2 (3)

Muitas coincidências

Você deve estar se perguntando por que esse título não se chama “encÃOtros”....é verdade que teria muito mais a ver com o espírito desse Blog, afinal, tudo o que se escreve aqui é direcionado para os caninos, né? Mas não se esqueça de que existe algo muito precioso, a razão pela qual o Portal Turismo 4 Patas existe e, conseqüentemente, este Blog: a relação cão & dono!!!

Simmmm! Porque tudo o que nós promovemos e queremos é a convivência feliz, saudável e cheia de amor e alegria entre cães e seus donos. E, você reparou que, nesta relação existem DUAS partes???!!! O CÃO e...o HUMANO!!!

Mas, você deve estar ainda se perguntando: “Tanto blá, blá, blá....mas o que isso tem a ver com aventura, ecoturismo...???!!!!”

Trekking 2 (1)

Sitio Serra das Paineiras 

Sim, este post vai falar de mais um evento do Portal Turismo 4 Patas. Sim, esse post vai falar de mais um roteiro de ecoturismo. Sim, este post vai falar de mais um dia de aventuras animais. SIMMMMMM, vamos falar da segunda edição do “Trekking Ecãosciente”, que foi realizado na cidade de Jundiaí (SP). Mas, como o Portal Turismo 4 Patas já ultrapassou (e muito!) a marca dos 50 eventos realizados, é natural que algumas coincidências e situações interessantes comecem a surgir....e é claro que temos que dividi-las com você, né?

Pois bem, preste atenção aos relatos que se seguem.....

Mais de 35 humanos e 30 peludos se reuniram no Sítio Serra das Paineiras, localizado em plena Serra do Japi. Aos pouquinhos, a paisagem começou a ser preenchida por nossos trilheiros: Leca (Beagle); Jacky, Zoya & Roger (Schnauzers); Lana, Lois, Choop, Nestor, Naná, Kimbo, Rufus, Lica, Nimo, Monalisa & Zeca (Goldens Retrievers); Teca, Howie & Bartholomeu (Cockers Spaniels); Miúda, Cissa, Patrick & Ariel (SRDs); Naomi (Pastor Alemão); Nina (Border Collie); Renoir (Dachshund); Fred, Buddy, Clara & Mel (Labradores Retrievers).

Trekking 2 (66) Trekking 2 (241)

Leca (Beagle) & Jacky e Zoya (Schnauzers)

2 Teca antes da trilha Trekking 2 (245)

Teca & Howie & Bartholomeu (Cocker Spaniel)

Trekking 2 (244) Trekking 2 (16)

Miúda & Cissa (SRDs)

Trekking 2 (250) Trekking 2 (19_1) (1)

Roger (Schnauzer), Renoir (Dachshund) & Nestor (Golden Retriever)

Trekking 2 (112) Trekking 2 (137)

Naná & Kimbo (Golden Retriever)

Trekking 2 (232) Trekking 2 (227)

Fred (Labrador Retriever) & Rufus (Golden Retriever)

Trekking 2 (7) Trekking 2 (87_1) (16)

Nina (Border Collie) & Bartholomeu (Cocker Spaniel)

Trekking 2 (19_1) (8) Trekking 2 (11)

Ariel & Patrick (SRDs)

Trekking 2 (254) Trekking 2 (256) Trekking 2 (19_1) (12)

Mel e Clara (Labradores Retrievers) & Choop (Golden Retriever)

Trekking 2 (143) Trekking 2 (247)

Lica, Nimo & Zeca (Goldens Retrievers)

Trekking 2 (249) Trekking 2 (253)

Lois e Lana (Goldens Retrievers), Naomi (Pastor Alemão) & Monalisa (Golden Retriever)

Trekking 2 (257)Trekking 2 (8)

Buddy (Labrador Retriever) & Nossas anfitriãs: Alpha (SRD) e Barthô (Labrador Retriever)

E quando todos já haviam sido recepcionados, partimos para o ritual de iniciação. Depois das instruções passadas pela minha dona e pelos meninos da Expert Dog, o Tio Cássio (do Serra das Paineiras) fez um breve discurso de boas vindas e convidou os pais da minha dona – o vô José e a vó Lêda – que vieram especialmente de Salvador (Bahia) para prestigiar o nosso evento e, finalmente, conhecer o nosso trabalho. Detalhes: eles NUNCA fizeram uma trilha na vida e NUNCA estiveram rodeados de tantos cães ao mesmo tempo!!! Ao longo destes anos de existência do Portal, eles já tinham visto reportagens e fotos sobre o nosso trabalho, mas, sem presenciar, é difícil ter a REAL dimensão do que acontece nestas aventuras, né? Pois chegou a hora.....e eles deram a largada com as três badaladas do sino oficial!!!

09102011763 Trekking 2 (18)

Eles chegam em busca de diversão….

Trekking 2 (19_1) (2) Trekking 2 (19_1) (7)

…e muitos mimos!

Trekking 2 (27) Trekking 2 (29)

Proteção e ritual de iniciação

Trekking 2 (32) Trekking 2 (44)

Morro acimaaaaaa!

Trekking 2 (34)

Dá licença que agente vai passar!!!

Trekking 2 (37) Trekking 2 (47)

Vamos lá turminha!

Trekking 2 (53) Trekking 2 (36_1) (5)

Uebaaaaa, olha só!!!

Trekking 2 (57) Trekking 2 (58)

Vamos lá, vamos lá!!!

Trekking 2 (38) Trekking 2 (48)

Falta muito, tia????

32 E segue a trilha_TecaTrekking 2 (42)Trekking 2 (51)

Estamos quase chegando…..

Trekking 2 (50)

Sinto cheiro de coisa boa no ar…..

Trekking 2 (87_1) (19)

Nuoooooosssssaaaaaa, que demais!!!!

Trekking 2 (87_1) (15) Trekking 2 (63)

Loucura, loucura, loucura!!!

E lá fomos nós, dominando os morros e pedindo licença aos habitantes locais.....

Nossa primeira parada foi de tirar o pouco fôlego que nos restava...rsrsrsrrs. Um mirante que nos dava a visão de uma grande parte daquele paraíso ainda preservado. Ali, permanecemos alguns minutos de bocas e fuças abertas....até que a agitação da cachorrada voltasse a dominar o ambiente. Afinal, estávamos ali para explorar, correr, pular, brincar!!!!

CIMG0400 Trekking 2 (69)

Trekking 2 (87_1) (1) Trekking 2 (87_1) (3) 100_0544 - Cópia

Trekking 2 (84) Trekking 2 (87_1) (17)

Fotos, muuuitas fotos!!

Trekking 2 (89)

Muitas mesmo!!!

Trekking 2 (71)

Afinal, não dá para perder um “pano de fundo” desses, né?

Trekking 2 (78) Trekking 2 (92)Trekking 2 (100) Trekking 2 (111)

E os peludos aproveitam ao máximo!!!  

Trekking 2 (81) Trekking 2 (123)

Trekking 2 (87_1) (12) DSC00440

Trekking 2 (114) Trekking 2 (72)

100_0555 Trekking 2 (126)

Olha só estas fuças de felicidade!!!

E lá fomos nós, desta vez, morro abaixo, a    e uma próxima parada para descanso e hidratação...e claro, fotos, muuuuuitas fotos.

Dali em diante, adentramos a mata através de uma trilha fechada. Em fila indiana – os humanos, claro, pois os peludos corriam por todos os lados enlouquecidamente – seguimos nos misturando à vegetação local, sem grandes obstáculos. Até que um dos nossos trilheiros precisou de apoio.

Trekking 2 (135_1) (1) Trekking 2 (135_1) (5)

Trekking 2 (131) Trekking 2 (169_1) (11)

Que tal uma pausa para descansar e hidratar???

 

PAUSA PARA EXLICAÇÃO MÉDICA (MEU BLOG TAMBÉM É SAÚDE!!)

HIPERTERMIA (Heat Stroke)

drinking-after-a-hard-day

O seu cão definitivamente não conhece o conceito de “moderação”. Basta tirar a guia e ele sai enlouquecido, o mais rápido que pode, correndo desenfreadamente sem nem saber ao certo em que direção ir.... Você tenta fazê-lo parar, mas em vez de se acalmar, cada músculo do seu corpinho peludo treme, já consumindo energia. Isto te soa familiar???? Pois foi exatamente o que aconteceu com o nosso cãopanheiro Buddy durante a nossa trilha.

O Buddy, como um bom Labrador Retriever chocolate, já “chegou chegando”. Agitadão, ligadão, sem querer perder um segundo do que estava acontecendo....mas o que é que estava acontecendo mesmo???!!! Nem sei se ele teve tempo de perceber....ehehehe.O que sei é que, após alguns minutos na mata, nosso amiga começa a ofegar perigosamente.

Prontamente, minha dona e o Tio Cássio, tomaram as rédeas da situação e facilmente identificaram o problema: ele simplesmente aqueceu demais e rapidamente....é a chamada HIPERTERMIA.

A Hipertermia (HIPER = muito, alta, além – TERMIA = temperatura) é o aumento da temperatura do corpo, relacionada à incapacidade deste de promover a perda de calor.

A temperatura normal de um cão ronda os 38ºC. Passando de 39,5º C, pode ocorrer uma desnaturação das proteínas e o animal hiperventila e entra em quadro de hipertermia.

O problema é mais comum do que se pode pensar, ocorre principalmente nos dias de muito calor e não necessariamente só atinge animais extremamente agitados ou acima do peso. Eu mesma, já tive vários destes episódios durante meus passeios no parque, em dias de mais calor. Minha dona já está expert, coitada......

Além, claro, da exposição do animal ao calor excessivo, outros fatores podem influenciar: a condição física do animal, a sensibilidade térmica (alguns animais são mais resistentes ao calor do que outros), aumento da taxa metabólica devido a doenças e também pode ocorrer em animais com depressão respiratória ou obstrução das vias respiratórias, cardíacas, ou doença pulmonar, ou em condições em que não ocorre a diminuição do calor excessivo, como a gordura corporal excessiva ou umidade do ambiente. Cães braquicefálicos, como os Bulldogs e Bóxers, podem ter predisposição. Obesidade, doenças cardiorespiratórias, incluindo paralisia de laringe e idade avançada são alguns fatores predisponentes.

Sabemos que o funcionamento do organismo é o resultado de processos físicos e químicos que são sensíveis às alterações da temperatura. Pois bem, quando comparados com os humanos, os cães têm pouquíssimas glândulas sudoríparas. Desta forma, para regular a temperatura corporal, nós, cães, temos que dispor de uma variedade de estratégias e sensores de temperatura em vários locais do nosso corpo.

Alguns destes sensores ficam na parte inferior das patas, comprovando a tese de que os cães transpiram pelos pés...e por outras regiões menos peludas do corpo. Outra forma pela qual os cães moderam a temperatura é pela palpitação.

O processo de moderação de temperatura canina funciona assim: os sensores enviam informações para o cérebro, que aciona, então, os mecanismos para aumentar ou diminuir perda ou diminuição de calor. Existem receptores cutâneos sensíveis ao calor e eles podem iniciar os processos de perda de calor, quando a temperatura da pele aumenta. Também existem neurônios termossensíveis em vários locais, nas vísceras. A ingestão de grandes volumes de líquidos frios pode estimular receptores sensíveis ao frio no sistema gastrointestinal, que deflagram mecanismos de conservação de calor corporal. Quando um homeotermo é exposto a um estresse pelo calor, a resposta inicial é vasodilatação, que aumenta o fluxo sangüíneo na pele e nos membros. Se a vasodilatação apenas é insuficiente para manter a temperatura normal, aumenta-se o resfriamento por evaporação, através da sudorese, da respiração ofegante, ou de ambos, levando a uma desidratação e ao colapso circulatório.

O seu peludo hiperventilou??

Reconheça alguns dos sinais mais comuns:

  • Temperatura retal elevada, excedendo os 40 graus
  • Tonturas e tremores musculares

· Respiração ofegante

· Salivação excessiva (saliva grossa, espessa)

· Sede intensa

· Perda de consciência

· Convulsões

· Taquicardia

· Desconforto

· Ansiedade

· Fraqueza

· Vômito

· Diarréia

O que fazer???

  1. Primeira regra: NÃO "jogue" o animal na água fria!!! Um resfriamento muito rápido pode causar um choque térmico e isso dificulta ainda mais a respiração.
  2. Mantenha-o à sombra.
  3. Borrife ou molhe o animal progressivamente com água fria, principalmente em áreas de transpiração – patas e barriga, por exemplo.
  4. Ofereça água à vontade, mas não o force a beber e cuide para que ele não engasgue
  5. Se tiver gelo ao alcance, ofereça.
  6. Uma toalha umedecida sobre o animal também ajudará a reduzir a temperatura.
  7. Dê-lhe o tempo necessário para se recompor.

Cães que se recuperam depois um episódio de intolerância ao calor aparentemente não apresentam efeitos colaterais. No entanto, é sempre bom fazer uma visita ao veterinário para uma avaliação clínica.

Fontes: Site Agiliteiros e Livro “Cão que Ladra Não Morde” (Marty Becker e Gina Spadafori, Ed. Globo)

 

Trekking 2 (141)

Let’s move on!!

Trekking 2 (149) Trekking 2 (157)

A melhor parte da farra!!

Trekking 2 (150) CIMG0423

E que farra!!!

Trekking 2 (165)

Dilicia!!!

Trekking 2 (169_1) (8) Trekking 2 (188)

Cavar, esfregar, rolar….pode tudoo!!!

CIMG0437 Trekking 2 (176) Trekking 2 (177)

Sujos mas muito felizes!!!rsrsrsrs

Trekking 2 (198)

Agora, morro acimaaaaaa!

Bom, situação controlada, infelizmente a trilha acabaria ali para o Buddy, pois não seria sensato expô-lo a mais esforço físico. Assim, ele retornou à nossa base e nós seguimos em direção à nascente, onde fizemos uma verdadeira farra na lama. Se algum humano achava que sairia limpinho, estava caninamente enganado...ehehehehehe

Depois de pular bastante, esfregar a fuça, beber água fresquinha e ensaiar alguns mergulhos, pegamos a reta final da trilha, em direção ao lago....onde, reencontramos nosso amigo Buddy já recomposto, e continuamos a farra.

Trekking 2 (204) Trekking 2 (205)Trekking 2 (212) Trekking 2 (215)

E agora, que tal um banho de lago??

Trekking 2 (214) Trekking 2 (217)

Pode nadar e pode olhar….

Trekking 2 (213)

Eu prefiro mergulhar

Para encerrar as atividades, nada mais justo do que agradecer à natureza por ter nos acolhido e nos proporcionado mais essa experiência tão deliciosa. Fica ali, plantada, mais uma mudinha com o nome da “família Portal”.

Ah, e por falar em família, lembram dos meus “avós” baianos??? Pois bem, não só fizeram a trilha todinha como AMARAM participar da nossa aventura. Partiram de volta para a Bahia, extasiados e orgulhosos da filhota (neste caso e não por acaso, minha dona...ehehehe). Acho que vão ficar fãs de carteirinha e repetir a dose outras vezes!!

Trekking 2 (233) Trekking 2 (237)

Tio Valter e a Leca: mãos e patas na “massa”

Trekking 2 (240)

A mudinha da “família Portal”

Falando em repetir....como mencionei no início deste post, depois de 50 eventos realizados e muitos aventureiros repetidos, surgem alguns encontros de “almas gêmeas”. Acho que eu encontrei a minha.....não lhe parece que o Nestor seja a minha versão masculina????? O peludo é agitado como eu (quem disse que nossas donas conseguiram tirar uma foto de nós dois juntinhos?!), tem o nariz rosado, usa bandana (estava de laranjaaaa!!), adora água e tem o prazer em mergulhar a fuça na lama (não falei que é traamento fucinhal??). 

E o que dizer da Jacky e do Roger??? Cara de um, focinho do outro....ehehehe

Trekking 2 (14)

Roger e Jacky: fora o “humor TPM” do Roger, o resto é igualzinho…ehehehe

Trekking 2 (169) Trekking 2 (192)

Nestor e eu: Do nariz rosado ao tratamento “fucinhal” de lama natural

CIMG0405

O “Casal Portal”: que bela matilha, hein?!

Mas o destaque mesmo fica por conta da Tia Nara e do Tio Claudio. Ele já havia efetuado a inscrição para um evento que aconteceu no início do ano, mas uma de suas peludas – Lana e Lois – entrou no cio e eles se viram obrigados a adiar sua participação. Ela, perdeu o prazo de inscrição para o evento “Trekking Ecãosciente 1” e, por muito pouco conseguiu garantir a vaga do seu peludo – Zeca – na segunda tentativa. Quis assim o destino – com um empurrãozinho de São Francisco – que os dois (ou melhor, os cinco!!) estreassem nas aventuras caninas no mesmo dia (nosso evento anterior, o “Patas na Trilha 23”)....e o cupido acertou em cheio!!! Nos corações dos peludos e dos humanos...Não fosse a paixão instantânea do Zeca pela Lois – assim que pôs os olhos na “dourada”, o Zeca não desgrudou mais dela, fazendo com que os respectivos donos percorressem a trilha juntinhos a fim de controlar os peludos....ãh, ãh, sei....E, depois de tantas coincidências, agora, nós temos a honra de apresentar o nosso primeiro “Casal do Portal” e muito, muito orgulho em saber que, de certa forma, fazemos parte da história dessa linda “matilha” que eles formam agora.

Ai, ai, ai........

 

Fotos: Minha dona, Larissa Rios (Turismo 4 Patas), Tia Patricia Fernandes, Tia Anice Nascimento, Tia Ana Claudia Borges, Tia Marcela Kroger, Tio Valter Nascimento, Tia Rita Dreher, Tia Kelly Lomonaco, Tia Andrea Rodrigues, Tio Claudio Kuribayashi e Tia Natalia Rogovschi

 

Clique Aqui e veja mais fotos deste evento na Galeria do Flickr do Portal

 

Apoios:

Serra das Paineiras

Frontline

Dog´s Care

Keldog

Virbac/ Endogard

Expert Dog

Buddy Toys

Núcleo Pet

 

OBS: Não é permitida a utilização, reprodução ou cópia – total ou parcial – de texto e imagens deste post, sem autorização prévia do autor.

4 comentários:

  1. Cléo...
    eu me encanto a cada encontro!
    Lambeijos

    ResponderExcluir
  2. É sempre muito bom poder fazer coisas com nossos bichinhos...

    Tem que marcar de fazer um programão destes aqui em Campo Grande/ MS!!!

    ResponderExcluir
  3. Tia Lethy, fico muito feliz!! Lambs

    ResponderExcluir