Postagem em destaque

Pets “Pêlo” Mundo: São Francisco (EUA)

  São Francisco: pet friendly com certeza!   Então... Minha mamys acabou de voltar de uma viagem animal, onde pôde visitar alguns locais...

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

CASADINHA PET FRIENDLY: BREXÓ, UM BAR PRA CHAMAR DE NOSSO... DEPOIS DO PARQUE


Fachada do Brexó

E mais um restaurante pet friendly recebeu a nossa visita esta semana. Estamos a todo vapor para lotar a base da  Turismo 4 Patas de opções animais para você curtir com o seu mascote. Assim como eu e a minha mamys curtimos juntas.

Mas, desta vez, não estávamos sozinhas, não. Tivemos a companhia especial da tia Eliana Alcauza, psicóloga que contribui com vários projetos nossos e, claro, louquinha por cães.

Nós, com a tia Eliana
Peraí, deixa eu acabar meu ossinho

E lá estávamos as três, à porta do BREXÓ BAR – um bar e boteco muito estiloso que reúne uma decoração colorida e inscritos com célebres frases de famosos e trechos de canções, em um clima bastante animado.

No site do restaurante encontramos a frase: “Bem-vindos ao Brexó Bar!! Drinks e boa comida na melhor esquina de SP”. Bom, se é mesmo a melhor esquina de SP eu não sei dizer. Mas posso dizer várias outras coisas.

Por exemplo, posso falar da hospitalidade animal do lugar que, de longe, me ganhou. Fomos recebidas pelo Tio Juliano (gerente do local) com uma simpatia, sorriso estampado no rosto e uma felicidade escancarada por nos ter ali. Ele logo veio oferecer água fresquinha num potinho rosa e fez questão de dizer que tinha o rosa, para “as meninas”, e o azul, “para os meninos”. Fofo, né gente?! O tio Juliano também quis me oferecer alguns petiscos, mas a mamys tinha levado um “ossinho” que eu demorei umas 2 horas para acabar de roer ehehehe. Estratégia máster da mamys para me manter quietinha embaixo da mesa. (anota a dica ai!)

As escolhas da mamys

Posso escolher também?!

O cardápio do Brexó é um conglomerado de diversidade. A começar pela extensa carta de bebidas que, além das cervejas e das caipirinhas, aposta nos drinks exclusivos e com irreverentes apresentações como, por exemplo, “O rei da Praia”, o “Arigatô Ginger”, o “sessão da tarde” ou o “Correio Elegante”. A mamys experimentou o Capitu, e adorou. Ela também adorou o Supli, um bolinho de risoto que fez a vez de entradinha. E adorou o Filé Mignon com risoto de parmesão. E, por fim, adorou a porção de churros que veio de sobremesa com Nutella e Doce de leite.... quem não adorou muito fui euzinha que fiquei só de olho nessas gostosuras todas mas não pude dar uma lambida porque era “comida de humanos”...aumpfff. Ok, me contentei com meu ossinho e com a chegada de alguns amiguinhos que juntaram-se á nossa mesa.

Ai sim, a cachorrada tomou conta e fez a “melhor esquina de SP” pegar fogo. Brincadeirinha, a gente se comportou muito bem. E nossas mamys puderam colocar o papo em dia e desfrutar das delicias do menu do Brexó.
Curtindo ao aumigos embaixo da mesa

Fomos no almoço de sábado e estava bem tranquilo. Mas, normalmente, nos finals de tarde a coisa fica mais movimentada, então, se o seu peludo for estressadinho ou assustado, melhor escolher fazer a sua visita fora dos horários de pico, quando a galera costuma fazer o “esquenta” para a badalação noturna.

Ah, e aqui vai uma dica especial pra fazer casadinha: Se a idéia é almoçar num sábado ou domingo, aproveite e faça um “combo pet friendly animal”. O Parque do Povo está logo ali ao lado, a cerca de 500m do bar. Então, que tal fazer um bom passeio e gastar as energias do seu amigão, antes de se acomodarem na mesa do Brexó?! Assim, o passeio ficará completo e divertido para os dois.


E ai, gostaram das dicas?

Alegria

  

BREXÓ BAR

R. Tabapuã, 1470 – Itaim Bibi
São Paulo – SP
Telefone: (11) 3812-8181


Horário de funcionamento: 

Segunda: fechado
De terça a sexta: das 17:00 até último cliente
Sábados e domingo: das 12:00 até último cliente

Serviço Animal: Aceita pets de todos os portes, nas mesas da calçada. Oferece pote para água e alguns petiscos. Local é coberto com toldo. Porém, em dias de chuva talvez não seja muito confortável para o pet. Atendimento super simpático e atencioso.


Veja mais informações no site da Turismo 4 patas, Clique



sexta-feira, 2 de setembro de 2016

RESTAURANTE PET FRIENDLY: DAYA & TURE, HOSPITALIDADE NATURALMENTE ANIMAL


Já podemos entrar, ou vai demorar para tirar essa foto?

Hoje fui fazer mais uma visita técnica como representante da Turismo 4 Patas. Afinal, mascote que é mascote, tem que assumir o seu papel, né? Ahhh, e esse papel eu não nego não. Tenho o maior prazer, viu?

Tenho prazer em conhecer novos lugares pet friendly; em acompanhar a minha mamys, seja nos seus momentos de lazer ou de trabalho; em auxiliar a levar estas informações para que outros tutores possam desfrutar cada vez mais dos seus momentos com seus mascotes também... assim como nós fazemos.

A varanda num dia de sol

Desta vez, fomos convidadas a conhecer e avaliar o DAYA & TURE. Uma gostosa mistura de restaurante, café, juice bar e empório, o espaço multifuncional tem a proposta de conscientizar e incentivar o consumo de alimentos saudáveis e de qualidade.

Nas prateleiras do empório encontram-se produtos orgânicos, como massas, biscoitos e grãos a granel, entre eles castanha-de-baru. Também há cervejas artesanais.
Aqui no Empório, só de passagem para a varanda

Buffet do almoço com opções leves e saborosas

Sucos naturais e funcionais

Feijoada Vegetariana: pedida do dia

E para quem não tiver tempo para sentar e fazer uma refeição, comidinhas rápidas e prontas, em embalagens próprias para viagem, estão disponíveis para que você possa nos levar para onde quiser (casa, trabalho, academia, parque, etc).

O restaurante oferece, durante a semana, um bufê de almoço e, aos sábados, café da manhã seguido de brunch, tudo com uma pegada mais leve. Para qualquer hora, há sucos funcionais, como o de abacaxi, couve e gengibre. Mas também dá para ficar só no cafezinho

E olha só que legal: o nome DAYA & TURE vem de um mantra em sânscrito, que significa sucesso e compaixão para com todos os seres, incluindo os animais! A minha mamys, por exemplo, degustou uma bela feijoada vegetariana, que fazia parte do buffet do almoço... eu não provei, mas pelo cheirinho e pela carinha da mamys, devia estar “nhumi nhumi”.  Outras opções como saladas, legumes e massas, estavam a disposição. Ah, e para beber, sucos naturais maravilhosos.

Caso você queira fazer algum agradinho pro seu mascote, no empório são vendidos biscoitos e ração orgânicos para pets.

O lugar tem três andares, mas os mascotes só podem permanecer na varanda. Para ter acesso à varanda, precisa passar por dentro do restaurante. Mas só um pouquinho e só de passagem, tá? O local é coberto, o que possibilita você ir com seu pet mesmo que esteja chovendo. Como foi o nosso caso.

Um potinho de água e brinquedinhos estão a disposição para utilizar enquanto vocês permanece com seu companheirinho no local.

Cãoportada enquanto a mamys almoça

São aceitos todos os portes de cães. Porém, se o seu peludo for grandinho, como eu, o ideal é reservar ou chegar cedo para tentar garantir as mesinhas da frente da varanda, pois tem mais espaço para acomodar o mascote. Até dois cães de porte médio a grande, ficam bem acomodados. Mais que isso já complica um pouco, por conta do espaço e da distância entre as mesas. Alias, como as mesas são bem próximas umas das outras, é muito importante que o seu mascote seja bem educadinho e controlado, para não incomodar os outros clientes, viu? Eu mesma, fiquei bem quietinha, durante todo o tempo, deitadinha no pé da mesa da mamys, com meu ossinho e meu brinquedinho que eu fiz questão de levar. É verdade, acreditem!! Todo mundo que passava pela rua, vinha falar comigo, fazer carinho e ninguém no restaurante se incomodou. Até o pessoal da cozinha veio pedir para tirar foto!! Ehehehe naturalmente encantadora...adorei!


humm deve estar delicioso!

Alegria



DAYA & TURE

R. Dr. Mario Ferraz, 503 – Itaim Bibi
São Paulo – SP

Telefone: (11) 3078-4508

Horário de funcionamento

De segunda a sexta: 12:00 – 14:30

Sábados buffet de café da manhã das 9:00 – 12:00 e almoço/brunch das 12:00 – 15:30

Domingos e feriados: fechado


Serviço Animal: Aceita pets de todos os portes, nas mesas da varanda. Oferece pote para água e alguns brinquedinhos para distrair o pet enquanto permanece no local. Local coberto, possível de visitar em dias de chuva. Atendimento gentil e atencioso.




Veja mais informações no site da Turismo 4 patas, Clique Aqui


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

PISO DE BORRACHA: Proteja o seu pet de problemas ortopédicos



Muitos já sabem que a nossa mascote, Cléo, tem displasia e artrose. Caso queira, pode ler sobre isso AQUI neste post.

O piso aqui da nossa casa é laminado e bastante escorregadio. Dificultava até mesmo ela se levantar, caso estivesse deitada. Quando a mascote, Alegria, chegou cheia de energia e, na correria natural de um filhote, levava muitos tombos e escorregões.

Pois é, pisos lisos são extremamente prejudiciais à saúde dos nossos peludos. Pense bem: na natureza, os cães não encontram solos lisos. Então, para se adaptarem aos pisos das nossas casa e apartamentos, eles têm que fazer um esforço enorme para manter o equilíbrio, não somente ao caminhar, mas também em movimentos bem simples como sentar, levantar ou mesmo se manter de pé.

Este esforço extra ou os escorregões nas brincadeiras dentro de casa podem causar problemas ortopédicos como a Ruptura de Ligamento Cruzado Cranial (RLCCr) e a tal Displasia Coxofemoral (DCF), que já pegou a nossa Cléo.

Os cães de porte grande, acima de 25 kg, tem mais chances de desenvolver estes tipos de problemas sim. Mas isso não significa que os pequeninos estejam livres. Afinal, estas enfermidades podem ter causas genéticas, hereditárias ou ainda por conta do estilo de vida (ex: sedentarismo) ou do ambiente onde o animal vive.

Evitar que o seu mascote caminhe por pisos lisos é uma das atitudes que podem protegê-lo destas doenças ou amenizar os sintomas dos que já possuem o problema.



Pesquisei muito sobre possíveis soluções, e já estava prestes a trocar todo o piso do apartamento, quando descobri a SÃO MIGUEL BORRACHAS, uma fábrica que, dentre outros produtos, oferece esse PISO DE BORRACHA PASTILHADO.

Pois bem, resolvi experimentar, liguei lá na fábrica e o Fábio (gerente) foi super atencioso e eficiente. Em dois dias, recebi em casa um rolo com 20mt, na cor que escolhi. Cortei nas medidas que precisava, de acordo com cada cômodo da casa e fui colocando aos poucos para ver se as minhas “meninas” não estranhavam. É importante fazer com que o cão não estranhe a mudança brusca.

Eles fabricam o piso em diversas cores. eu, por exemplo, consegui escolher uma cor que combinava com a decoração da minha casa. E também têm texturas de moeda, feijão e ripado. Basta escolher. Eu escolhi o moeda.



E o resultado é esse: não ficou nada "gritante" na decoração da casa, é muito fácil de limpar (passo o aspirador de pó e limpo o chão normalmente), posso retirar rapidamente se precisar, não é tóxico, saiu bem mais barato que trocar o piso do apartamento todo e, desde então, pude ficar mais tranquila porque minhas filhotas ganharam mais qualidade de vida.

A Cléo não escorrega mais e a Alegria pode correr pela casa tranquilamente.

E a SÃO MIGUEL BORRACHAS oferece 5% de desconto para quem citar a Turismo 4 Patas como indicação.



SÃO MIGUEL BORRACHAS:

Telefone e atendimento Whatsapp:
(11) 95355-4444 Tim – (11) 98485-0501 Vivo -  (11) 98563-2763 Tim
Skype/MSN – bsmgerencia
saomiguelborrachas@uol.com.br
gerencia@saomiguelborrachas.com.br





Larissa Rios


quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Méz: um pet friendly paulista com inspiração Nova Iorquina


É aqui que a gente pode ficar?

Hoje foi dia de almoçar fora com a mamys. Quer dizer, ELA almoçar e eu acompanhar, né? Fomos conhecer mais uma opção de restaurante pet frriendly em São Paulo. O escolhido da vez foi o restaurante MéZ.

Localizado no bairro do Itaim Bibi, o estabelecimento recém-inaugurado é inspirado no lifestyle nova-iorquino desde a decoração até o cardápio. A idéia dos sócios Juliano Libman e Luiz Restiffe, após uma temporada em Nova York, foi trazer para a capital paulista o clima do Meatpacking District – o bairro mais cool da metrópole americana.

E acho que conseguiram. O ambiente é bem descolado e moderno. Há três ambientes: Uma área aberta, ao fundo, que funciona como bar de espera; o salão principal; e o terraço à frente, que possui toldo retrátil e é onde os pets são recebidos e acomodados juntamente com seus tutores.
A hospitalidade se apresenta desde o momento em que chegamos. Mal a minha mamys parou o carro na frente do restaurante e os manobristas já vieram me cumprimentar. O Tio Guto, gerente do MéZ, nos recepcionou e gentilmente nos indicou a mesa reservada à nós. Em pleno horário de almoço, o restaurante estava lotado e quando eu coloquei a minha fuça pra fora do carro, ficaram todos surpresos... ahahha ... Era notória a euforia com a minha chegada (Ok! Admito que eu “causo” um pouquinho quando chego nos lugares ehehe). Achei muito legal o fato de que, ainda que o restaurante estivesse cheio, não percebi nenhum olhar desaprovando a minha presença. Alguns se espantaram um pouco mais, outros um pouco menos, a dúvida de que eu fosse mesmo para o restaurante pairou no ar, os vizinhos da mesa ao lado da nossa ficaram um pouquinho preocupados inicialmente, mas, é perfeitamente normal... afinal, o mau tamanho provoca um certo impacto mesmo.
Me acomodei ao lado da mamys


Poucos minutos depois, eu já estava devidamente acomodada ao lado da mesa da minha mamys e fiquei comportadíssima. Vez ou outra, alguém parava para me fazer um carinho ou mesmo tirar uma foto. O pessoal passava pela frente do restaurante e se deparava com uma Golden Retriever bem na primeira mesa... ehehehe.
O salão principal: só entrei para a foto, tá?
E aqui já deixo a minha primeira sugestão: para os peludos grandões, como eu, o ideal é reservar uma das duas mesas nas extremidades da varanda. Assim, conseguimos nos acomodar melhor, pois o espaço entre as mesas não é muito grande. Quem tem peludo pequeno, consegue se acomodar em qualquer mesa, numa boa.
Entrada

Opção do Menu Executivo

Sobremesa, que a mamys não quis dividir comigo. Aumpfff!


Sobre a comida, eu já não consigo opinar... ainda! Pois o Tio Guto me contou que, em breve, além da tigelinha de água que eu recebi na chegada, os frequentadores de 4 patas também receberão um biscoitinho natural feito pelos chefs da casa, exclusivamente para nós. Já tenho uma desculpa para voltar lá!

Mas a mamys ficou bem satisfeita com as opções do seu Menu Executivo. A gastronomia do MéZ é variada e casual. E conta com ‘Entradas’ servidas em tábuas de bambu, como mix de bruschetas, Panelinha de Lula Provençal e salumeria artesanal; Opções de pratos clássicos ou o Menu Executivo no almoço; e dez opções de ‘Pratos Principais’ no jantar, como o Peixe com crosta de limão e ervas acompanhado de rosti de mandioquinha.

A coquetelaria é a estrela da casa. A carta tem cerca de 40 opções de coquetéis delicados, ousados e criativos, que levam ingredientes muito variados, como as ervas plantadas em hortas próprias do restaurante, e provocam verdadeiras experiências sensoriais, como o Botanic, com vodka, folhas de manjericão, suco de lima e limão, sumple syrup e espuma de jambu por cima, que anestesia a boca antes do primeiro gole. Mas esse a mamys não experimentou, porque estava dirigindo. Pronto, agora temos duas desculpas para voltarmos!!!

SELO PET FRIENDLY da Turismo 4 Patas concedido, com louvor!!

Aprovei!!


ALEGRIA



MéZ

Rua Dr. Mario Ferraz, 561 – Itaim Bibi

São Paulo – SP

Serviço Animal: Aceita pets de todos os portes, nas mesas do terraço frontal. Oferece água fresquinha. Atendimento extremamente gentil e atencioso, dos manobristas ao gerente.

Veja mais informações no site da Turismo 4 patas, Clique AQUI

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Hospedagem para animais: qual a melhor opção?






Viajar na companhia do nosso mascote é delicioso. Mas, infelizmente, nem sempre é possível leva-lo junto com a gente. Seja por conta da duração da viagem, da complexidade no transporte ou mesmo pela adequação do roteiro à participação do animal.

Quem tem um animal de estimação e o trata com respeito e carinho, só viaja com tranqüilidade se tiver a certeza de que o seu bichinho estará em mãos confiáveis.

Hoje, já existe uma grande oferta de serviços de Hospedagem ou Cuidado Animal para quem não pode levar o seu companheiro junto. São hotéis para pets, pet sitters e as, recém-chegadas, plataformas de hospedagem domiciliar... tudo ao seu dispor para que você possa viajar tranquilamente, sabendo que seu mascote ficará bem assessorado.  

Mas, qual será a melhor opção? Como escolher o serviço adequado ao seu pet? Como se certificar que o seu animal estará seguro?

A Turismo 4 Patas fez uma ampla pesquisa, conversou com proprietários de hotéiszinhos, anfitriões e cuidadores de animais e, claro, tutores, para trazer todas as informações que irão te auxiliar na sua escolha.

Para começar, a opção mais confortável para o animal, sem sombra de dúvidas, é permanecer em sua própria casa. Essa sim seria a solução perfeita, pois não há alterações no ambiente e nem na rotina do animal.

Mas não estamos falando em deixá-lo sozinho em casa, em tempo integral, por conta própria!! Você pode convidar parentes ou colaboradores dispostos a ficar na sua residência, fazendo companhia e cuidando do seu mascote. Entretanto, como sabemos que muitas vezes as pessoas não têm essa disponibilidade, uma das alternativas é contratar um serviço de Pet Sitter, onde uma pessoa qualificada ficará responsável de fazer visitas periódicas à sua casa, seguindo os horários e hábitos rotineiros do seu mascote, incluindo a alimentação, higiene e recreação, enquanto você estiver ausente.

Mas lembramos que, nestes casos, o profissional não estará exclusivamente ao seu serviço. Ou seja, o seu pet receberá uma, duas ou mais visitas por dia (de acordo com a sua contratação) e cada visita terá um tempo de duração determinado. No restante do tempo, ele ficará sozinho. Isso pode funcionar muito bem para os gatos, mas, no caso de alguns cães, pode não ser muito legal. Os cães precisam de companhia e interação e passar muito tempo sozinhos, na ausência do tutor, em alguns casos, pode causar tristeza e depressão. Cães muito filhotes, idosos ou com algum problema de saúde demandam cuidados especiais e também não seriam adequados ao serviço.

Segundo Renato Zanetti - Zootecnista, mestrando em Medicina Veterinária e Bem-Estar Animal, e fundador da empresa Dog Solution, “na ausência do tutor, alguns cães chegam a vivenciar o estado de luto”. Deve-se ter atenção às possíveis reações que um animal pode apresentar quando sua família “simplesmente desaparece”, ainda que seja para uma viagem de férias ou uma escapada de final de semana. O animal não tem essa consciência.
Para Zanetti, qualquer que seja a opção, é preciso um período inicial e progressivo de adaptação do animal às pessoas que cuidarão dele e ao possível novo cenário: “Na Dog Solution, damos grande ênfase no período que antecede a viagem dos tutores, que chamamos de período de adaptação: os cães aumentam a permanência dia após dia, até o momento que estejam aptos para dormir.”

Hotel para cães
Os hotéis especializados em hospedagem para animais, evoluíram bastante. Aquela história de hospedagem em gaiolinha já não tem mais espaço no mercado. Hoje chegam a oferecer áreas para recreação, piscinas, equipe de monitoria, etc. Os preços variam de acordo com a sofisticação e os serviços disponíveis. A maioria deles oferece o serviço apenas para cães, mas alguns endereços também aceitam gatos, tartarugas, pássaros e até peixes. Aqui, a desvantagem talvez seja o número de animais atendidos, o que dificulta uma atenção mais personalizada a cada animal ou mesmo o atendimento adequado a algum que tenha necessidades especiais. Mas, no caso de um animal com nível de energia elevado, a interação e programação de atividades com os novos amiguinhos pode ajudar a amenizar o estresse causado pela falta dos tutores.

Além dos espaços disponíveis para circulação e recreação dos animais, as condições de higiene das instalações do hotelzinnho devem ser verificadas e deve-se conhecer o funcionamento do hotel e os profissionais que ficarão responsáveis pelo seu mascote. “Um hotel para cães deve respeitar a individualidade do cão, contar com pessoas efetivamente treinadas, adotar uma forma de trabalho moderna e de acordo com a ciência e, sempre, aceitar exclusivamente cães adaptados”, reforça Renato Zanetti. Explicar detalhadamente os hábitos e as necessidades do seu animal, informar sobre o temperamento e o comportamento dele e quaisquer outras observações importantes pode ajudar a equipe a cuidar melhor do seu mascote durante a sua ausência.

Faça mais de uma visita ao local, de preferência na companhia do seu pet (aplicando a dica da adaptação) e peça referências de outros tutores que já tenham utilizado o serviço.
A recomendação é a chave principal para a próxima opção: a hospedagem domiciliar. Há cerca de 2 anos, o mercado pet brasileiro conheceu as plataformas de Hospedagem Domiciliar para Animais. A coisa funciona através de sites onde os chamados “anfitriões” se cadastram disponibilizando o serviço de hospedagem para animais em suas próprias casas. É possível escolher através das informações contidas na ficha de cada anfitrião e também pelos feedbacks compartilhados dos clientes anteriores.


Anfitriã da Pet Anjo

A médica veterinária e mestranda em comportamento animal, Carol Rocha, fundou a Pet Anjo em 2014, dentre outras razões, por conta de um problema que teve ao deixar a sua mascote em um hotelzinho durante uma viagem de final de ano. Segundo Carol, “Ainda que hoje tenhamos hotéis e creches de altíssima qualidade, não é a mesma coisa de hospedar o seu pet na casa de uma família. Muitas vezes os hotéis contam com grandes espaços de lazer, piscina, etc, mas acabam não dando atenção personalizada por conta da quantidade de animais hospedados. Na hospedagem domiciliar, o tratamento é diferente, o amor individual é muito maior e frequente, a experiência para o animalzinho é diferente.”.
Para tornar-se um anfitrião da Pet Anjo, é preciso passar por um processo de treinamento, com avaliações, palestras de educação continuada e  cursos com toda a parte de comportamento animal, emergências, primeiros socorros, etc. Carol diz que, na Pet Anjo, os anfitriões estão online quase que a tempo integral e enviam fotos e vídeos, dependendo da vontade do cliente.

Mas nem todos os serviços de hospedagem domiciliar funcionam desta forma. Há casos em que o anfitrião recebe animais, mas passa o dia todo fora trabalhando, enquanto seus hóspedes ficam lá, sozinhos. Portanto, certifique-se de que, na hospedagem domiciliar que você está contratando, haverá sempre alguém com o seu mascote.
O Adestrador, Alex Dupas, anfitrião da plataforma Dog Hero, divide a função com sua esposa, e já receberam mais de 230 hóspedes animais em sua casa em um pouco mais de 1 ano de atividade. Para ele, a principal motivação para o negocio foi “garantir às pessoas um lar temporário com carinho, atenção e cuidados para seu animal”.

Carina e Jully
Para Carina Rios, tutora da Shitzu Jully, de 5 anos, antiga usuária dos serviços de hotéis para cães e agora adepta das plataformas de Hospedagem Domiciliar, o ideal é olhar com atenção diversos perfis de anfitriões, entrar em contato e visitar! Jully ficava muito estressada quando ia para o hotelzinho e adquiria problemas de comportamento: “Uma vez se lambeu até criar uma ferida!”, conta Carina. “A minha experiência com a hospedagem domiciliar foi super positiva, e sim, voltaria a usar o serviço, e até indico para outras pessoas. Achei mais aconchegante pra ela ficar com pessoas, em uma casa, do que presa em um canil”, finaliza.


Seja qual for a sua opção, siga essas dicas:

- Pesquise sobre as opções existentes na sua região. Não se restrinja à internet ou publicidade comercial. Peça indicações ao veterinário do seu pet, aos amigos, aos vizinhos e aos proprietários de pets que você conhece.

- Faça uma pré-seleção de alguns e visite-os pessoalmente. Inspecione mesmo!! Entre, observe, pergunte, verifique as condições de higiene das instalações...

- Se possível, leve o seu pet com você para esta primeira visita ou combine de deixá-lo um dia ou período (como um day care) de experiência antes da hospedagem definitiva.

- Saiba qual rotina será aplicada (passeios, brincadeiras, exercícios, alimentação, higiene, etc) e de que forma (se os animais são separados em grupos, se têm supervisão integral, etc);

- Explique detalhadamente os hábitos e as necessidades do seu pet (se necessário escreva). Também é importante informar sobre o temperamento e o comportamento dele em relação aos outros animais, aos brinquedos dele, à possibilidade de ser alimentado em grupo, o que gosta, o que não gosta e quaisquer outras observações que julgue importantes e que ajude a cuidar melhor do seu mascote durante a sua ausência;

- Atualize as vacinas, vermífugo, proteção contra pulgas e carrapatos. É fundamental a realização do desta checagem para garantir que você o deixou em boas condições.

- Coloque na bagagem do seu pet os itens pessoais necessários e recomendados para uma melhor adaptação dele ao “lar temporário”: alimentação, caminha, manta, brinquedos preferidos, petiscos, escova para pêlos, recipientes para água e ração, alguma peça de roupa com o seu cheiro, etc;

- Deixe seus telefones de contato e, para o caso de não conseguirem entrar em contato com você, os telefones de algum parente ou amigo que não vá se ausentar e peça para ligarem se houver algum problema.

- E, por último, peça notícias frequentes através de e-mails, mensagens ou telefonemas. Alguns locais possuem circuito interno de câmeras que transmitem as imagens dos animais on line e você pode acompanhar as peripécias do seu “filhote” através da internet. Você pode estar longe, mas não se ausente da vida dele.



De certa forma, é natural que o animal estranhe o local, a distância de sua casa e a ausência do dono pelo menos durante os primeiros momentos. Se você tomou todos os cuidados e foi responsável na sua escolha, relaxe e tenha uma boa viagem. O seu pet vai se divertir muito, fazer novos amigos e, quando você voltar, ele te cobrirá de lambidas e encontrará alguma forma de te contar o que aprontou na sua “cãolônia de férias”.



Algumas sugestões:

SP









RJ

- Dogs Are My Life - Hospedagem de cães
- Thungats Resort 

RS


- Refúgio Pet Hotel
- Dog's Paradise
- Dog's Plaza



Plataformas de Hospedagem Domiciliar









Larissa Rios