segunda-feira, 14 de novembro de 2016

ATÉ BREVE, MINHA ETERNA CÃOPANHEIRA


Para sempre, juntas

Eu nunca quis me preparar para este dia. E acho que a gente nunca se prepara mesmo. Mas você me ensinou até isso... nestes seus últimos dias de vida, você me ensinou a me despedir da sua presença...passo a passo... Mais uma das suas grandes lições. A nossa separação física foi (e ainda está sendo) dolorosa, mas nos poucos momentos de lucidez, quando eu consigo colocar a cabeça um pouquinho pra fora da dor, consigo perceber que, até aí, minha garota, você me ensinou coisas preciosas.
Você me fez ver novos caminhos desde que surgiu em minha vida. Você, que me deu a prévia noção do que seria ter uma família própria. Que me tornou, de todo, responsável por um outro ser.. Que me mostrou inúmeras razões para seguir em frente, em diversos momentos em que pensei em desistir, em abrir mão de sonhos e idéias, de projetos, da vida...
Você que cuidou de mim como ninguém, nos momentos em que eu precisei. E eu cuidei de você até o seu último suspiro. Nossa missão, juntas, nesse mundo, está cumprida. Eu sinto isso. Eu espero ter você como parceira em muitas outras missões, em nossas próximas vidas, porque acho que fomos uma super dupla.
Seus ensinamentos foram muito além... São centenas de mensagens de pessoas que nos contam o quanto você foi importante para a relação delas com seus mascotes. Você os ensinou a curtir a vida juntos, ensinou que é possível passear, viajar, fazer aventuras, nadar... Você uniu pessoas com uma coisa em comum: o amor por seus animais. Você os ensinou a respeitar, a cuidar uns dos outros. Tá bom, você ensinou algumas coisinhas que não devia... a latir quando quer algo, a ficar viciados em bolinhas, a rolar na lama... ah, mas tenho certeza de que eles são mais felizes depois destes aprendizados...




E ai, por último, você preparou, com excelência, a sua sucessora. Você ensinou a sua irmãzinha, Alegria, a ser tão aventureira quanto você, para que ela pudesse me acompanhar e dar continuidade ao nosso legado. Foi você quem a ensinou a nadar e dar saltos espetaculares nos lagos e rios. Ensinou como liderar a matilha nas trilhas. Ensinou ela a fazer pose para as fotos, pois eu adoro fotografar  - para o site, o blog, as redes sociais ou para espalhar as imagens pela casa. Ensinou que eu não costumo acordar muito cedo, se não tenho compromisso e que odeio que me acordem – então, ela espera pacientemente que eu desperte para nosso passeio matinal. Você contou para ela que meu sonho era ter um cachorro para dormir de conchinha, mas você não suportava um abraço por mais de 5 segundos. Então, hoje ela faz questão de dormir pertinho de mim. Que bom que você não ensinou a ela latir sem parar e enfiar a fuça nas bolsas alheias como você fazia. Ela aprendeu direitinho, viu? Não poderia ter tido uma professora melhor.
Você me ensinou que sempre vale a pena persistir e insistir – ah, ainda não sei qual de nós duas foi mais tinhosa nessa vida! Mas que, as vezes, precisamos “deixar seguir”... Você me ensinou a maior lição de todas: a lição do amor. De um amor que eu nunca havia vivido ou pensei existir. Um amor puro, verdadeiro, companheiro, fiel, entregue. Você me ensinou, não somente a sentir, mas também a demonstrar esse amor. E esse amor está espalhado, multiplicado, presente na vida de tantas pessoas que acompanharam a nossa jornada juntas... É por isso que, hoje, eu não choro sozinha a sua partida. O meu choro e sentido e compartilhado por milhares de pessoas – amigos, familiares, parceiros, clientes, fãs – pessoas que estão perto, que estão longe, até pessoas que nem são tão ligadas a cachorros, mas que aprenderam a te amar. Eu tenho tanto, mas TANTO orgulho de você. E é isso que me conforta.
Agora, você deve estar abrindo a primeira filial da Turismo 4 Patas ai no céu. São Francisco vai ter trabalho para controlar esses auventureiros nas trilhas.
Vai, meu amor, corre, corre muito, sem se preocupar com as dores articulares. Se joga em algum lago ou rio, mergulha com vontade e agarra a sua bolinha. Depois late, late bem alto, para que alguém a jogue de volta. Faça isso quantas vezes quiser. Porque agora você é livre de qualquer limitação.


Vai ser difícil. Vai ser MUITO difícil. Eu nunca vou me acostumar com a sua ausência. Eu vou procurar por você, vou sentir o seu cheirinho (e o seu chulé que eu adorava), vou ouvir o seu latido irritante sem parar, vou ver o seu rabinho fazendo círculos porque era assim que vc abanava quando estava muito feliz, vou ouvir o seu resmungo me lembrando que está na hora da refeição, vou enxergar você deitada com as patas para cima e apoiadas na parede, vou chorar e rir com nossas lembranças....
Minha Quekas, minha Princesa, meu Leãozinho, minha Quequé... mesmo que você tenha ido, esse amor irá permanecer, aqui comigo, dentro de mim, em tudo o que eu fizer, onde quer que eu vá... te terei pra sempre por perto... ao meu lado. Até breve, minha eterna “cãopanheira”.

sábado, 8 de outubro de 2016

DOAÇÃO DE SANGUE CANINO: EU TAMBÉM SALVO VIDAS



Campanha de Doação de Sangue Canino

Hoje o meu passeio teve um gostinho diferente. Um gostinho de solidariedade, de amor ao próximo, de companheirismo... e também um gostinho de orgulho.

Orgulho de mim para mim mesma, porque eu me senti muito importante com essa estreia. Há muito tempo eu já vinha ouvindo falarem que a minha maninha, Cléo, era doadora, que ela ajudou a salvar vidas e até já passou na televisão por causa disso. Ah, eu também queria ser essa tal de doadora aí. Afinal, sigo direitinho os passos da minha mana (ou quase todos eheheh). E orgulho que a minha mamys sentiu da filhota dela porque, cá para nós, não sou assim tão destemida como a Cléo. Sou mais assustadinha, medrosa em alguns momentos. E a minha mamys achou que talvez isso não desse certo, que eu ficaria inquieta, desconfortável e ela jamais me submeteria a algo que colocasse o meu bem-estar, físico ou mental, em risco.

É isso ai, fui participar da Campanha de Doação de Sangue Animal, realizada pelo Banco de Sangue Canino do Hospital Veterinário Anhembi Morumbi, em parceria com a Ampara Animal e a Bayer pet, no Parque Villa Lobos (SP).
Foi a minha primeira vez como doadora. Cheguei um tanto desconfiada... mas o ambiente, parque, aumigos, brincadeiras, ajudaram a relaxar. Coletei um pouquinho de sangue para os exames prévios que certificam que eu estou em boas condições de saúde para doar. E algum tempo depois, com tudo devidamente aprovado, foi a minha vez de compartilhar um pouquinho de mim, com o propósito de salvar vidas. Sim, VIDAS, no plural. Porque apenas uma bolsa coletada, pode ajudar a salvar até 3 animais. E isso é muito lindo e mais importante do que tudo, inclusive que os meus medos ou as preocupações da minha mamys sobre como eu iria me comportar.

Muita gente não tem a menor noção da importância deste ato. Imaginem vocês que, se os bancos de sangue humano quase não conseguem suprir as necessidades dos hospitais de suas regiões, quanto mais os bancos de pets. Eles vivem escassos! E a necessidade de transfusões de sangue animal é muito maior do que se possa calcular. Não são poucos os casos de animais que vão a óbito, simplesmente por falta de sangue para a transfusão.

Atropelamentos, insuficiência renal, doença do carrapato, picadas de bichos peçonhentos, intoxicações, cirurgias prolongadas, são algumas das situações onde uma bolsa de sangue doada pode fazer uma grande diferença.

A veia jugular: Opção mais Rápida e Indolor

É comum os tutores sentirem receio de levar o seu mascote para doar. Principalmente quando tomam conhecimento da região onde é feita a coleta: a veia jugular (do pescoço). Pode até causar uma má impressão inicialmente, mas, acredite, a picadinha que o animal sente no pescoço é a mesma ou inferior à que seria deferida em outro local do corpo, como o braço, por exemplo. Além disso, pelo fato do vaso ser mais calibroso, permite que o fluxo de sangue seja maior e mais rápido, fazendo com que o tempo da coleta seja mais curto. Todo o processo é feito de forma cuidadosa e criteriosa. Rápido, indolor e sem efeitos colaterais.

Até cochilei e minha bolsa encheu rapidinho


Para ser doador, o animal precisa pesarPossuir mais de 25kg, Ter entre 1 e 7 anos, Estar clinicamente saudável, Manter temperamento dócil, Estar vacinado e vermifugado (comprovado via carteira de vacinação), Estar sem pulgas e carrapatos, Não ter passado por procedimento cirúrgico recente (nos últimos dois meses), Caso seja fêmea, não estar no período de gestação. mais de 25kg, ter entre 1 e 7 anos, estar clinicamente saudável, manter temperamento dócil, estar vacinado e vermifugado (comprovado via carteira de vacinação), estar sem pulgas e carrapatos, não ter passado por procedimento cirúrgico recente (nos últimos dois meses) e,  caso seja fêmea, não estar no período de gestação. O volume de sangue doado é proporcional ao peso do doador. Aproximadamente de 15 a 20 ml por kg.

Além de ser um gigantesco ato de amor e solidariedade, quando se torna doador, o seu mascote é beneficiado com exames físicos e laboratoriais, como hemograma completo com pesquisa de hemoparasitos e exames sorológicos para diagnosticar doenças como erliquiose (doença do carrapato), dirofilariose (verme do coração), doença de Lyme, anaplasmose, brucelose e leishmaniose. Um check up gratuito!
Fuça de orgulho exibindo a bolsa e os presentes

Quer saber?! Foi suuuuuper tranquilo. Pois é, superei tudo pela causa nobre e, devo confessar que, rodeada de tanto carinho e atenção do Tio Marcio e sua equipe, eu até cochilei um pouco durante a coleta. Fiquei quietinha, relaxada, cumpri a minha missão, deixei lá uma bolsona de sangue diretamente do meu corpitcho. E, no final, ganhei vários presentes e posei toda prosa para vários cliques do pessoal que estava no local.

Bem que a minha maninha, Cléo, me disse... Ela já não doa mais. Se aposentou ao atingir a idade limite. Mas se quiser saber um pouquinho sobre como foi a experiência dela como doadora e ver a matéria da TV, clique AQUI.

Minha mana inspiradora, Cléo

Alegria


Saiba quais são os Bancos de Sangue Animal em todo o Brasil:

São Paulo


Hospital Veterinário da Universitário Anhembi Morumbi
Rua Conselheiro Lafaiete, 64 – Brás
Tel.: (11) 2790-4693 / (11) 2790-4642 / (11) 2790-4642

https://www.facebook.com/bancodesangueanhembimorumbi

HOVET – Hospital Veterinário da USP
Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87 – Cidade Universitária
Tel.: (11) 3091-1248 / (11) 3091-1364 / (11) 3091-1244
Site: www.fmvz.usp.br/hospital-veterinario


Hemovet – Laboratório e Centro de Hemoterapia Veterinária.
R. José Macedo, 98 – Parque São Lucas
Tel.: (11) 2918-8050 / (11) 2918-0082 / (11) 3567-9801 / (11) 3567-9802/ (11) 99655-1583
Site: www.hemovet.com.br


Pets & Life – Banco de sangue de cães e gatos e Laboratório de análises clínicas veterinário
Rua Araicas, 35 – Jaguaré
Tel.: (11) 3624-3958
Site: www.petsandlife.com.br


Banco de Sangue Veterinário
R. Desembargador do Vale, 196 – Perdizes
Tel.:  (11) 3476.9461 / (11) 99824-3995
Site: www.bsvet.com.br
E-mail: contato@bsvet.com.br



Bauru

Centro Veterinário de Bauru
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 15-28, Jardim América, Baurú / SP
Tel.: (14) 3224-3183 / (14) 3202-9657



Rio de Janeiro


Hemopet – Hemocentro do Rio de Janeiro
Rua Ipiranga, 53 – Laranjeiras
Tel.: Luciula (21) 7855-8898 id: 83*31055; Roberta  (21) 7854-5433 / (21) 7854-5433 id: 83*30226
Site: www.hemopet.net


Hemoterapet
R. Barão de São Francisco, 56, Vila Isabel
Tel.: (21) 3286-8888 / (21) 3286-8888
E-mail: contato@hemoterapet.com.br



Pernambuco


Recife

Hospital Veterinário da UFRP (Universidade Federal Rural de Pernambuco)
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/nº – Dois Irmãos, Recife/PE.
Telefones: (81) 3320-6401 / (81) 3320-6000
Site: www.ufrpe.br/fale


Bahia


Itapetinga

Polivet
Rua Min. Esaú Corrêa de Almeida Moraes, 134 – Vila Rosa
Tel.: (15) 3272-6992 / (15) 3272-6992 / 3272-1991
site: www.polivet-itapetininga.vet.br


Salvador

Banco de Sangue Veterinário Hemodog
Rua dos Radialistas, 209 – salas 1 e 2 – (2º andar da Clínica Veterinária Diagnose Animal) Pituba
Tel.: (71) 3011-6846 / (71) 3011-6846
Plantão: (71) 9978 -2188

Rio Grande do Sul


Porto Alegre

Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Faculdade de Veterinária da UFGS
Av. Bento Gonçalves, 9090 – Bairro Agronomia
Tel.: (51) 3308-6095 / (51) 3308-6095
Bluts Centro de Diagnóstico Veterinário
Rua Dr. Florêncio Ygartua, 427 – Rio Branco, Porto Alegre (RS).
Tel: (51) 3072-0427

Minas Gerais


Belo Horizonte
Pronto Socorro Veterinário
Rua Jacuí 891, Bairro Floresta, Belo Horizonte, MG
Tel.: (31) 3422-5020


Life Hospital Veterinário
Rua Platina, 165 – Prado – Belo Horizonte (MG).
Tel:. (31) 2552-5694 / (31) 3588-5694

Uberlândia

Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia
Av. Mato Grosso, 3289 – Bloco 2S Campus Umuarama
Tel.: (34) 3218-2135/2196
Fax.: (34) 3218-2242
E-mail: hvet@umuarama.ufu.br
Site: http://www.hospitalveterinario.ufu.br/


Paraná


Curitiba

Hospital Veterinário da UFP – Universidade Federal do Paraná
Rua dos Funcionários, 1540
Tel.: (41) 3350-5663 / (41) 3350-5664
Site: www.ufpr.br/portalufpr/hospital-veterinario
E-mail: hv@ufpr.br

Londrina

UEL – Universidade Estadual de Londrina
Tel.: (43) 3371-4269 / (43) 3371-4269
Rodovia Celso Garcia Cid – Pr 445 Km 380, s/n – Campus Universitário, Londrina
e-mail: dir.hv@uel.br
Site: www.uel.br/hv


Referências:



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

CÂNCER DE MAMA CANINO


Cléo, mascote T4P (Foto Ike Levy)

Outubro é o mês oficial para as campanhas de prevenção do câncer de mama. No mundo inteiro, jornais, revistas, sites e televisão veiculam mensagens e matérias que falam sobre este tipo de câncer, suas origens, como diagnosticar, como tratar e, principalmente, como prevenir e detectar.

E a doença não afeta somente os humanos. Nossos animais também podem ser acometidos pelos tumores mamários.

Na verdade, o tumor de mama é o mais comum em cadelas. Hoje, esse tipo de neoplasia representa cerca de 25 a 50% de todos os tumores diagnosticados nas fêmeas caninas.

Independente da raça, as fêmeas com idade acima dos 10 anos e que não sejam castradas, são as mais atingidas.

Os principais fatores de risco são: a estimulação estrogênica,  emprego de contraceptivos, alimentação rica em gordura.

Dentre as formas de prevenção dos tumores de mama, a principal delas é a castração.  E quanto antes, mais chances de protegê-las. A castração da fêmea antes do primeiro cio reduz a apenas 0,05% a probabilidade de vir a desenvolver a neoplasia mamária. Após o primeiro cio, essa probabilidade já sobre para 8% de chance de desenvolver neoplasia de mama. E quando a cadela já passou do segundo cio já são 26% probabilidade. Ou seja, o risco do câncer nas fêmeas aumenta a cada cio sem a castração. E tudo isso deve-se ao fato de que a castração reduz a produção de hormônios (progesterona e estrogênio), reduzindo a possibilidade do crescimento de células anormais.

Não fazer a utilização de anticoncepcionais e utilizar dietas balanceadas também estão entre as dicas para prevenção.

E é extremamente importante que as visitas periódicas ao medico veterinário façam para da rotina do animal.

Em casa, você também pode detectar qualquer alteração na sua mascote. Aproveite as brincadeiras e afagos para fazer um exame manual, manuseando a pelagem e a pele dela, acariciando minuciosamente para sentir qualquer anomalia, nódulo ou deformação existente.  E, no caso de identificar algo, por menor que seja, não hesite em consultar um veterinário para avaliação profissional.

Segundo os médicos veterinários, o maior dos problemas é justamente a negligência dos proprietários que só levam os animais ao consultório quando o tumor já cresceu bastante e as chances de cura diminuem.

A neoplasia mamária, na maioria das vezes, não causa dor, não dá febre e o animal não reclama. É uma doença silenciosa que exige a sua atenção.

Cuide-se e cuide dela também!!!  A sua cãopanheira agradece!


quarta-feira, 7 de setembro de 2016

CASADINHA PET FRIENDLY: BREXÓ, UM BAR PRA CHAMAR DE NOSSO... DEPOIS DO PARQUE


Fachada do Brexó

E mais um restaurante pet friendly recebeu a nossa visita esta semana. Estamos a todo vapor para lotar a base da  Turismo 4 Patas de opções animais para você curtir com o seu mascote. Assim como eu e a minha mamys curtimos juntas.

Mas, desta vez, não estávamos sozinhas, não. Tivemos a companhia especial da tia Eliana Alcauza, psicóloga que contribui com vários projetos nossos e, claro, louquinha por cães.

Nós, com a tia Eliana
Peraí, deixa eu acabar meu ossinho

E lá estávamos as três, à porta do BREXÓ BAR – um bar e boteco muito estiloso que reúne uma decoração colorida e inscritos com célebres frases de famosos e trechos de canções, em um clima bastante animado.

No site do restaurante encontramos a frase: “Bem-vindos ao Brexó Bar!! Drinks e boa comida na melhor esquina de SP”. Bom, se é mesmo a melhor esquina de SP eu não sei dizer. Mas posso dizer várias outras coisas.

Por exemplo, posso falar da hospitalidade animal do lugar que, de longe, me ganhou. Fomos recebidas pelo Tio Juliano (gerente do local) com uma simpatia, sorriso estampado no rosto e uma felicidade escancarada por nos ter ali. Ele logo veio oferecer água fresquinha num potinho rosa e fez questão de dizer que tinha o rosa, para “as meninas”, e o azul, “para os meninos”. Fofo, né gente?! O tio Juliano também quis me oferecer alguns petiscos, mas a mamys tinha levado um “ossinho” que eu demorei umas 2 horas para acabar de roer ehehehe. Estratégia máster da mamys para me manter quietinha embaixo da mesa. (anota a dica ai!)

As escolhas da mamys

Posso escolher também?!

O cardápio do Brexó é um conglomerado de diversidade. A começar pela extensa carta de bebidas que, além das cervejas e das caipirinhas, aposta nos drinks exclusivos e com irreverentes apresentações como, por exemplo, “O rei da Praia”, o “Arigatô Ginger”, o “sessão da tarde” ou o “Correio Elegante”. A mamys experimentou o Capitu, e adorou. Ela também adorou o Supli, um bolinho de risoto que fez a vez de entradinha. E adorou o Filé Mignon com risoto de parmesão. E, por fim, adorou a porção de churros que veio de sobremesa com Nutella e Doce de leite.... quem não adorou muito fui euzinha que fiquei só de olho nessas gostosuras todas mas não pude dar uma lambida porque era “comida de humanos”...aumpfff. Ok, me contentei com meu ossinho e com a chegada de alguns amiguinhos que juntaram-se á nossa mesa.

Ai sim, a cachorrada tomou conta e fez a “melhor esquina de SP” pegar fogo. Brincadeirinha, a gente se comportou muito bem. E nossas mamys puderam colocar o papo em dia e desfrutar das delicias do menu do Brexó.
Curtindo ao aumigos embaixo da mesa

Fomos no almoço de sábado e estava bem tranquilo. Mas, normalmente, nos finals de tarde a coisa fica mais movimentada, então, se o seu peludo for estressadinho ou assustado, melhor escolher fazer a sua visita fora dos horários de pico, quando a galera costuma fazer o “esquenta” para a badalação noturna.

Ah, e aqui vai uma dica especial pra fazer casadinha: Se a idéia é almoçar num sábado ou domingo, aproveite e faça um “combo pet friendly animal”. O Parque do Povo está logo ali ao lado, a cerca de 500m do bar. Então, que tal fazer um bom passeio e gastar as energias do seu amigão, antes de se acomodarem na mesa do Brexó?! Assim, o passeio ficará completo e divertido para os dois.


E ai, gostaram das dicas?

Alegria

  

BREXÓ BAR

R. Tabapuã, 1470 – Itaim Bibi
São Paulo – SP
Telefone: (11) 3812-8181


Horário de funcionamento: 

Segunda: fechado
De terça a sexta: das 17:00 até último cliente
Sábados e domingo: das 12:00 até último cliente

Serviço Animal: Aceita pets de todos os portes, nas mesas da calçada. Oferece pote para água e alguns petiscos. Local é coberto com toldo. Porém, em dias de chuva talvez não seja muito confortável para o pet. Atendimento super simpático e atencioso.


Veja mais informações no site da Turismo 4 patas, Clique



sexta-feira, 2 de setembro de 2016

RESTAURANTE PET FRIENDLY: DAYA & TURE, HOSPITALIDADE NATURALMENTE ANIMAL


Já podemos entrar, ou vai demorar para tirar essa foto?

Hoje fui fazer mais uma visita técnica como representante da Turismo 4 Patas. Afinal, mascote que é mascote, tem que assumir o seu papel, né? Ahhh, e esse papel eu não nego não. Tenho o maior prazer, viu?

Tenho prazer em conhecer novos lugares pet friendly; em acompanhar a minha mamys, seja nos seus momentos de lazer ou de trabalho; em auxiliar a levar estas informações para que outros tutores possam desfrutar cada vez mais dos seus momentos com seus mascotes também... assim como nós fazemos.

A varanda num dia de sol

Desta vez, fomos convidadas a conhecer e avaliar o DAYA & TURE. Uma gostosa mistura de restaurante, café, juice bar e empório, o espaço multifuncional tem a proposta de conscientizar e incentivar o consumo de alimentos saudáveis e de qualidade.

Nas prateleiras do empório encontram-se produtos orgânicos, como massas, biscoitos e grãos a granel, entre eles castanha-de-baru. Também há cervejas artesanais.
Aqui no Empório, só de passagem para a varanda

Buffet do almoço com opções leves e saborosas

Sucos naturais e funcionais

Feijoada Vegetariana: pedida do dia

E para quem não tiver tempo para sentar e fazer uma refeição, comidinhas rápidas e prontas, em embalagens próprias para viagem, estão disponíveis para que você possa nos levar para onde quiser (casa, trabalho, academia, parque, etc).

O restaurante oferece, durante a semana, um bufê de almoço e, aos sábados, café da manhã seguido de brunch, tudo com uma pegada mais leve. Para qualquer hora, há sucos funcionais, como o de abacaxi, couve e gengibre. Mas também dá para ficar só no cafezinho

E olha só que legal: o nome DAYA & TURE vem de um mantra em sânscrito, que significa sucesso e compaixão para com todos os seres, incluindo os animais! A minha mamys, por exemplo, degustou uma bela feijoada vegetariana, que fazia parte do buffet do almoço... eu não provei, mas pelo cheirinho e pela carinha da mamys, devia estar “nhumi nhumi”.  Outras opções como saladas, legumes e massas, estavam a disposição. Ah, e para beber, sucos naturais maravilhosos.

Caso você queira fazer algum agradinho pro seu mascote, no empório são vendidos biscoitos e ração orgânicos para pets.

O lugar tem três andares, mas os mascotes só podem permanecer na varanda. Para ter acesso à varanda, precisa passar por dentro do restaurante. Mas só um pouquinho e só de passagem, tá? O local é coberto, o que possibilita você ir com seu pet mesmo que esteja chovendo. Como foi o nosso caso.

Um potinho de água e brinquedinhos estão a disposição para utilizar enquanto vocês permanece com seu companheirinho no local.

Cãoportada enquanto a mamys almoça

São aceitos todos os portes de cães. Porém, se o seu peludo for grandinho, como eu, o ideal é reservar ou chegar cedo para tentar garantir as mesinhas da frente da varanda, pois tem mais espaço para acomodar o mascote. Até dois cães de porte médio a grande, ficam bem acomodados. Mais que isso já complica um pouco, por conta do espaço e da distância entre as mesas. Alias, como as mesas são bem próximas umas das outras, é muito importante que o seu mascote seja bem educadinho e controlado, para não incomodar os outros clientes, viu? Eu mesma, fiquei bem quietinha, durante todo o tempo, deitadinha no pé da mesa da mamys, com meu ossinho e meu brinquedinho que eu fiz questão de levar. É verdade, acreditem!! Todo mundo que passava pela rua, vinha falar comigo, fazer carinho e ninguém no restaurante se incomodou. Até o pessoal da cozinha veio pedir para tirar foto!! Ehehehe naturalmente encantadora...adorei!


humm deve estar delicioso!

Alegria



DAYA & TURE

R. Dr. Mario Ferraz, 503 – Itaim Bibi
São Paulo – SP

Telefone: (11) 3078-4508

Horário de funcionamento

De segunda a sexta: 12:00 – 14:30

Sábados buffet de café da manhã das 9:00 – 12:00 e almoço/brunch das 12:00 – 15:30

Domingos e feriados: fechado


Serviço Animal: Aceita pets de todos os portes, nas mesas da varanda. Oferece pote para água e alguns brinquedinhos para distrair o pet enquanto permanece no local. Local coberto, possível de visitar em dias de chuva. Atendimento gentil e atencioso.




Veja mais informações no site da Turismo 4 patas, Clique Aqui